Sobre Arroio dos Ratos

História

A história de Arroio dos Ratos está ligada à exploração do carvão. A partir da descoberta do mineral em 1853, a cidade iniciou um importante ciclo econômico, permanecendo durante décadas, o principal pólo da indústria carbonífera brasileira.

Quando da desativação das minas, buscou-se outras alternativas de crescimento, atingindo o setor agropecuário, o comércio e a indústria.

Com uma área total de 425,9 Km² e uma população de pouco mais de 14.000 habitantes, o município estruturou seu distrito industrial de 70 hectares, para receber empresas das mais diversas áreas.

A economia da cidade se baseia principalmente na agricultura, especialmente na produção de madeira e melancia, ostentando o título de “Capital Nacional da Melancia”. A tradição é tão grande que se realiza anualmente a festa da fruta com shows e atrações que movimentam a cidade e região.

O nome curioso do município está ligado ao arroio que banha a cidade de um extremo a outro. Ao longo deste, pode ter havido grande quantidade de uma espécie de roedores, originando o nome do arroio e da cidade.

Na área de cultura e lazer, Arroio dos Ratos possui um balneário municipal com extensa área para camping e, o Museu Estadual do Carvão que além de área verde para feiras e eventos, abriga a história da indústria carbonífera nacional.

Arroio dos Ratos localiza-se a apenas 55 Km da capital gaúcha, leste do Rio Grande do Sul, fazendo parte da Região Metropolitana de Porto Alegre, caminho do Mercosul.

Em 2014 o município de Arroio dos Ratos, completará 50 anos de emancipação política e vem colaborando no crescimento social, econômico e cultural do estado e do país.

Dados Gerais

A População Total do Município era de 13.335 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 425,94 km² representando 0.1584% do Estado, 0.0756% da Região e 0.005% de todo o território brasileiro. Seu IDH é de 0.773 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000).

Ano de Instalação: 1964
Microrregião: São Jerônimo
Mesorregião: Metropolitana de Porto Alegre
Altitude da Sede: 69 m
Distância à Capital: 48.2419Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD

Demografia

As informações populacionais foram baseadas nos censos demográficos realizados pelo IBGE (www.ibge.gov.br) nos anos de 1970, 1980, 1991 e 2000. Além disso, também é possível encontrar as estimativas dos anos de 2001, 2002 e 2003, somente para os municípios. A metodologia utilizada pelo IBGE em relação à população residente total, por sexo e situação de domicílio é referente aos moradores habituais em cada residência. O recenseamento dos moradores habituais do domicílio que estavam ausentes na data de referência é apresentado respeitando a presença inferior a 12 meses na residência em relação à data em que foi feito o recenseamento.

Já o cálculo para a Estimativa Populacional respeita uma série de equações estatística desenvolvidas pelo IBGE na década de 90 dispostas abaixo

Metodologia adotada nas estimativas populacionais municipais:

O modelo adotado para estimar os contingentes populacionais dos municípios brasileiros emprega metodologia desenvolvida pelos demógrafos Madeira e Simões, onde se observa a tendência de crescimento populacional do município, entre 2 Censos Demográficos consecutivos, em relação à mesma tendência de uma área geográfica hierarquicamente superior (área maior).

O método requer a existência de uma projeção populacional, que leve em consideração a evolução das componentes demográficas (fecundidade, mortalidade e migração), para uma área maior que o município, quer dizer, para a Unidade da Federação, Grande Região ou País. Desta forma, o modelo matemático desenvolvido estaria atrelado à dinâmica demográfica da área maior.

Em síntese, o que a metodologia preconiza é que:

Se a tendência de crescimento populacional do município entre os Censos for positiva, a estimativa populacional será maior que a verificada no último levantamento censitário; caso contrário, a estimativa apontará valor inferior ao último Censo.

Fonte: IBGE (www.ibge.gov.br)